Crônica de um cotidiano diferente

11:14h da manhã. Não lembro direito. Estava meio tonto, afinal de contas, tinha acabado de acordar e quem me conhece sabe, acordo meio lento. Mas a vida segue. Liguei meu computador como faço todo dia… Só que dessa vez algo estava estranho. O computador não quis ligar. Não entendi muito bem, então, fui fazer coisas normais e na maioria até banais. Resolvi fazer a barba, que não estava grande, mas queira me olhar no espelho. Olhei e vi além de uma simples imagem. Eu cresci. É estranho perceber que a época da aquarela já passou. Enfim, prosseguir no cotidiano. Voltei ao quarto e dessa vez o computador ligou. Depois de ligado, não quis usar… Queria ver pessoas na verdade. Tomei um banho e fui pra rua com a esperança de talvez encontrar alguém. Qualquer alguém, poderia ser você mesmo. E encontrei muitas pessoas. Nenhuma conhecida. Uma estava sentada no chão. Outra caminhava com a cabeça baixa. Enfim, a vida seguia para todas. Parei numa lanchonete e prosseguir a observar. Fui em um lugar que tinha gente conhecida. Olhares trocados, aperto de mãos, abraços, beijos, comprimentos. Que bom que conheço vocês. Não disse isso, mas deveria. Achei carona e voltei para casa, percorrendo lugares ao qual passo todos os dias, percebi um ar diferente, era a janela da frente aberta. Chegando em casa o computador estava ligado, entrei nos lugares convencionais e encontrei varias pessoas conhecidas que me comunico todos os dias. Muito bom manter contatos. Desliguei o computador e fui dormir. Ora, pensava ainda, que dia estranho. Na hora do silêncio do computador, na escuridão do quarto, a ficha caiu. Acordei apenas para descobrir que eu tinha crescido. Tanto que minha cama não me cabe mais. Apaga a luz quem sair por ultimo? 4:23 da manhã.

~ por Artur Leite em fevereiro 17, 2009.

8 Respostas to “Crônica de um cotidiano diferente”

  1. então sou o primeiro a comentar… por isso deixo a luz ascesa.

    durmiu cedo heim Tuuu?😛
    enfim.
    sempre bacana seus textos.
    teu fã ever.

    abração!

  2. (tem que preencher tanta coisa aqui pra poder comentar,
    muda pro blogspot, é tao mais legal, haha🙂

    adorei o texto, tuca
    passou emoção, sentimento & intensidade.
    crescer é complicado… mas tem mais liberdade, e responsabilidade.
    há quem goste, eu tenho lá minhas dúvidas se é de todo bom…
    mas é inevitável.

    beijo querido,
    paz!

  3. Engraçado, esta tarde tive o mesmo sentimento olhando para um posto de gasolina abandonado. É bom saber que não sou maluco hehehe Parabéns pelo seu blog, pela escrita e vê se para de crescer, senão será dificil achar uma cama pra ti quando chegar aqui em SP. Aliais vem logo hehehe

    Abrass e fica com Deus =]

  4. Nossa Tucoo !
    ja te disse que me fez chorar muito aqui né??
    vc sabe bem usar as palavras!

  5. noites na internet..
    hummmm tuca
    adoro as pessoas.
    eu passaria esse tempo com elas..

  6. Nossa, acontece algo assim comigo tambem..

  7. foi muito bom entra nese saaite foi muito it=rado gosto muito de mecher nessa net

    beijoss de talia

  8. obrigado por ter me ajudado para mandar o texto beijoss xau

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: