Cotidiano de um banco

Hoje fui ao banco.

Gente, que mundo alternativo é aquele?
Parece que todos estão com raiva. Com pressa. Chateado com tudo e todos.
Alguns relevam a enorme fila e faz logo amizade com seu vizinho.
Incrivel!
Conversam como se fossem amigos de séculos.
Mulheres falam dos seus filhos, marido, correria do dia dia, namorados, paixões, problemas. Homens falam do ultimo jogo – no caso, Brasil x Chile, pra quem não viu, 3×0 pra nós. –, olham para as mulheres que passam, reclamam da lerdeza da fila, e alguns até tiram satisfação do porque da fila está tão lenta.

Pior.
Pessoa passa 3 horas na fila. Boca do caixa. Descobre que estava na fila errada. Outra fila. 40 pessoas na frente! No mínimo mais 3 anos.

Todos odeiam fila.
Na busca pelo autocontrole – e fila é ótimo pra isso – presenciei algo interessante. Do meu lado, sentado em uma cadeira tinha um rapaz. Pelas ações e pelo que dizia, era claro. Ele tinha algum distúrbio. As pessoas riam, comentavam umas com as outras, e o rapaz nem aí, só pedia uma coisa: “Me deixa aqui quieto, sou doido mesmo, ninguém encosta em mim.” Apesar dessa frase ele estava sendo simpático dentro do seu mundo. De repente, ele grita: Pai. Pegou todos os documentos? – O pai dele estava na minha frente. – O pai olha pra ele e diz: Peguei sim filho. – De repente um silêncio. Todos olharam pro pai, pro filho. Não durou mais que 3 segundos e todos continuaram a viver sua vida. O rapaz refez essa pergunta para o pai. E dessa vez ninguém mais parou.
Alguns minutos após, uma moça encosta no pai do rapaz e diz: Aquele é o fulano? – Sim, é ele! – Ele está com algum problema? – Pois é, ele está meio confuso com as idéias. – Fiquei sabendo que a mãe dele faleceu. – Isso tudo começou depois disso. A morte de sua mãe. – Sinto muito.
E sim. A mulher saiu sem dizer mais nada.

Pergunta?
Todo louco tem uma história triste por detrás?
Será se antes das risadas e comentários, não deveríamos conhecer as historias das pessoas primeiros?
Simplesmente… não julgue!
Conheça.

Nosesbarramosnocotidiano!
😀

~ por Artur Leite em setembro 8, 2008.

6 Respostas to “Cotidiano de um banco”

  1. Gosta de Fila? vem pra Sp.. ô povo que curte uma fila..não posso ficar parado pra achar a música no mp3 que já batem nas minhas costas perguntando se é o fim da fila, mas gente. fila de que se eu estou no meio da rua?!! OMG. enfim. rsss

    adoro. bjo

  2. realmente quando se entra em um banco, pode esquecer da hora, você passa a fazer parte de um mundo paralelo, onde todos são amigos e ao mesmo tempo inimigo, onde o espetaculo da vida é reparar na vivencia do proximo… quer laboratorio de psicanalize? vá para o banco… mas nem leve o relogio! rsrs

    otimo texto Tuu…
    e q segunda heim? começou numa filaaa! :S
    abração…

  3. Tuca…que dom esse hein…ta lindo o texto…hehehehe
    agora sempre venho aki visitar e opinar….hehehehe
    Bjooooo

  4. Aqui eu pego fila para sair de casa, para descer a rua, para entrar na farmácia, para falar com o farmacêutico, para pagar a conta, para comprar um tênis, para ir ao teatro, para sentar em uma mesa em algum restaurante, pego algumas filas para poder entrar em outras filas, mas fila de banco eu me recuso a entrar…

    AHUHUAHUAHUAHU

    PS: Pq tem um bonequinho assim ”🙂 ” no canto esquerdo do seu blog?

  5. Afff
    Este lance de banco já falou já viu?
    Cremmm nao aguento nao!!
    Vc tá certo viu BONECO PALITO alem de ser um saco… ja falou já!
    hauahuaha

    [:d]

  6. mas cara…
    no mundo de hoje as pessoas só vivem pra si mesmo
    só o que importa são as aparências mesmo..
    escreve muito bem, também

    ficumdeus.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: